Conceito

As regras de negócio definem como uma empresa funciona e refletem as políticas internas, processos e regras básicas de conduta. Ou seja, é um conjunto de instruções e regulamentações que os colaboradores seguem no dia a dia. Se tratando de equipes comerciais, alguns exemplos de Regras de Negócio podem ser:

  • Não é permitido das mais do que 15% de desconto em uma proposta comercial.
  • Propostas enviadas para clientes do segmento alimentício devem passar por aprovação gerencial
  • Somente produtos de um determinado grupo podem ser vendidos com desconto, desde que não ultrapasse 5%

Como fazer

O Ploomes permite que você internalize suas Regras de Negócio, ou seja, traga-as para dentro da plataforma, para assegurar que seus processos de venda sejam seguidos conforme as regras estabelecidas. A configuração das regras fica disponível na área Administrativa do sistema, como mostrado na imagem abaixo:

Na tela que se abrir, é possível definir as regras e o que acontece em cada caso. As opções de Resultado são:

  • Bloqueio - impede que a proposta seja criada caso a regra seja quebrada.
  • Aprovação - dispara um fluxo de aprovação para um determinado grupo de pessoas quando a regra for quebrada. Os envolvidos então podem aprovar ou não a proposta, bem como escrever comentários a respeito.
  • Alerta - o vendedor será alertado de que algo está fora dos padrões, mas a proposta poderá ser gerada de qualquer maneira.

Para criar sua regra, basta clicar no botão "Nova regra", em seguida definir as regras e o resultado. É necessário definir o "Campo", "Operação" e "Valor".

  • O Campo é a variável em questão, pode ser o nome de um produto, a cidade de um cliente, o desconto da proposta, entre vários outros.
  • A Operação é a comparação que será feita, por exemplo: "maior que", "igual a", "diferente de".
  • O Valor é o valor que será comparado. Pode ser um número ou um texto. Um número é útil quando você quer impedir descontos maiores do que um determinado valor. Um texto é útil quando você quer verificar a Cidade de um cliente, o Estado, o Nome de um produto, entre outros.

Vamos pegar dois casos de exemplo:

  1. Bloqueio - quando o produto negociado for "Balanço Comercial", não permitir descontos maiores do que 10%.

2) Fluxo de aprovação - quando o desconto da proposta for maior do que 15% e o cliente for do estado do Rio de Janeiro (RJ), disparar um fluxo de aprovação para o gestor "Lucca". Se a proposta for aprovada, deverá ser aprovada em seguida pelos gestores "Diego" e/ou "Caio".

As imagns abaixo mostra como ficariam essas regras:

Regras criadas, e agora?

Após definir suas regras, elas já começam a fazer efeito imediatamente. Vamos utilizar o exemplo acima e simular a criação de uma proposta comercial que quebre cada uma das regras.

No primeiro caso, tentamos relacionar o produto "Balanço Comercial", dando 12% de desconto para o mesmo.

Ao tentar salvar essa proposta, o usuário é alertado que isso não é permitido e as razões são exibidas.

O usuário então tem a opção de descartar a proposta ou editar os valores para que não quebre nenhuma regra.

Em seguida, vamos tentar criar uma proposta comercial para um cliente do Rio de Janeiro, dando mais do que 15% de desconto. Ao tentar salvar, o seguinte alerta será exibido:

Diferente do caso do bloqueio, agora o usuário tem a opção de disparar o fluxo de aprovação.

Quando disparado, as pessoas envolvidas serão notificadas. O primeiro aprovador no caso é o "Lucca", que receberá a seguinte notificação:

Ao clicar no alerta, ele será direcionado para a página da proposta e terá a opção de Aprovar ou Recusar, além de escrever um comentário para todos os envolvidos. Note que ao recusar uma proposta, o motivo deve ser informado.

Conclusão

Regras de negócio bem definidas ajudam sua equipe a seguir as políticas internas de sua companhia, respeitando as restrições e regulamentações definidas para que nada fuja do processo. Agora você está apto a configurar suas próprias regras para uma gestão comercial mais eficiente!

Encontrou sua resposta?